Keren Kayemet LeIsrael - KKL Brasil


Artigo

Pássaros no ar, fios de eletricidade na terra

O KKL – Keren Kayemet LeIsrael  juntamente com outras organizações verdes e  autoridades locais israelenses, está liderando um protesto contra novas linhas de transmissão de energia que a Companhia Elétrica de Israel (IEC – Israeli Electric Company) planeja instalar no Vale do Hula.

 

O governo de Israel decidiu que até 2020, 20% da energia do país será produzida por fontes renováveis. Uma delas é a instalação das turbinas eólicas, das quais mais de 30 estão sendo construídas em um vale nas Colinas de Golã.

 

A eletricidade gerada pelas turbinas será destinada por meio de linhas de transmissão de energia em torres metálicas às comunidades do Vale do Hula, que também é o local da Agamon Hula Lake Park, nomeado Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas (ONU), e considerada a mais importante rota de migração do mundo.

 

De acordo com o diretor do KKL Efi Naim, “a companhia elétrica de Israel planeja instalar as linhas de energia de leste a oeste, o que significa que elas cruzarão o caminho da migração de cerca de 500 milhões de aves que sobrevoam o Vale do Hula de norte a sul anualmente”.

 

O KKL, em conjunto com a Sociedade de Israel para a Proteção da Natureza e do Israel Nature and Parks Authority, manifestou sua oposição inequívoca a este plano e exigiu que uma alternativa fosse encontrada, como por exemplo de que as linhas de energia sejam enterradas no solo, já que a experiência mundial mostrou que as linhas elétricas aéreas levam à morte de muitas aves migratórias e também são perigosas para as pessoas por apresentarem riscos de incêndio. “Queremos os pássaros no ar e os fios de eletricidade na terra”, reforçou o diretor do KKL.

 

Hula Vale

Nenhum comentário

Seus comentários:


Deixe aqui o seu comentário!